15. MEDITAÇÕES

Guillaume de Saint-Thierry (1085-1148)
Tradução : Pe. José Artulino Besen

O desejo doloroso do Deus escondido
«Dirigi-vos a ele e sereis iluminados,
e vossa face não será confundida».
Estou confuso, Senhor Deus, eu estou confuso,
com uma confusão sombria e horrível:
cada vez que me dirijo a ti,
eu encontro fechada para mim a porta de tua visão,
e por um instante eu creio ter entendido
que é para mim essa terrível palavra:
«Sim, eu vos digo, eu não vos conheço».
E eu, que julgava ser por ti iluminado,
na dor de meu coração e na treva de meus sentidos
talmente estou mergulhado nas trevas que, por um instante,
pareceu-me melhor não mais ir ao teu encontro.
Quem me consolará, se tu queres me desolar ?
Fujam e pereçam todas as minhas consolações que não sejam tu,
ou que não sejam de ti.
«Infeliz de quem está sozinho », disse Salomão.
Verdadeiramente, infeliz de mim,
que estou sozinho se não estás comigo,
ou eu contigo.

→ Voltar ao Índice

Anúncios
  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: