9. Orar sem cessar

Quem ama a Deus conversa sempre com ele como com um pai, afastando todo pensamento sugerido pelas paixões.

Nilo o Asceta,
Discurso sobre a oração 55

E contava-lhes também a parábola de que é necessário orar e não se cansar (cf. Lc 18,1). Por isso, não te canses, não desanimes se não recebeste, porque receberás. E concluía a parábola dizendo: Se também não temo a Deus e não tenho medo dos homens, contudo, porque essa mulher continua a incomodar-me, lhe farei justiça. Assim também Deus logo fará justiça àqueles que gritam a ele dia e noite (Lc 18, 4-5.7). Portanto, permanece com ânimo e persevera na fadiga da santa oração.

Nilo o Asceta,
Discurso sobre a oração 88

Em cada coisa suplica com perseverança, pois nada se realizará sem não houver o auxílio de Deus.

Marcos o Asceta,
Sobre aqueles que se crêem justificados 94

A oração pura deve ser contínua e incessante. Ela é um muro seguro, um porto tranqüilo, a salvaguarda das virtudes, o fim das paixões, a tensão da alma, a purificação do coração, o repouso daqueles que adormeceram, a consolação dos que choram. A oração é encontro com Deus, contemplação do invisível, certeza daqueles que desejam, vida angélica, impulso que conduz ao bem, fundamento das coisas que se esperam (cf. Hb 2,1).

Asceta, segura com toda a tua força essa rainha das virtudes. Reza noite e dia quer estejas desencorajado, quer estejas animado. Ora com temor e tremor, com um coração sóbrio e vigilante, para que o Senhor receba a tua oração. Foi dito: Os olhos do Senhor se voltam para os justos e seus ouvidos atentos à sua súplica (Sl 33,16).

Teodoro, bispo de Edessa,
Capítulos 60

O mesmo divino Apóstolo ensina a orar sem cessar (cf. 1Ts 5,17) e a perseverar na oração (cf. Rm 12,12) e servem-nos de ensinamento também as palavras do Senhor que diz: “Quanto mais Deus fará justiça para aqueles que dia e noite gritam a ele” (Lc 18,7), e: Vigiai e orai (Mt 26,41). É necessário orar sem se cansar (cf. Lc 18,1).

Assim como aquele que persevera na oração escolheu a obra mais importante, também é necessário que escolha muita luta e força irremovível por causa dos muitos impedimentos que acompanham a assiduidade da oração: sono, acídia, fadiga do corpo, relaxamento e os outros costumes do mal; depois, tribulações, o insurgir dos outros espíritos malvados que nos combatem, se opõem a nós e são impedimento à alma que se avizinha de Deus e o procura incessantemente na verdade.

Macário o Egípcio,
Paráfrases 20

Retornar ao índice →

Anúncios
  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: