5. O perdão

Sinal de um amor não hipócrita é o perdão dos erros. É deste modo que também o Senhor amou o mundo.

Marcos o Asceta,
Sobre aqueles que se crêem justificados 48

Não é possível perdoar de coração alguma culpa se faltar um verdadeiro conhecimento. Ele mostra a cada um que aquilo que lhe acontece é algo que lhe diz respeito.

Marcos o Asceta,
Sobre aqueles que se crêem justificados 49

Aquele que com seu zelo adquiriu os frutos da caridade, não se afasta dela mesmo que tivesse de sofrer inumeráveis males. Te convença Estevão (cf. At 7,60), o discípulo de Cristo e aqueles que são como ele, e o próprio Cristo que ora por seus assassinos e pede ao Pai perdão porque não sabem (cf. Lc 23,34).

Máximo o Confessor,
Sobre a caridade 1,37

Uma alma dotada de razão que alimenta ódio pelo homem não pode estar em paz com Deus, que nos deu os mandamentos. Diz o Senhor: Se vós não perdoardes aos homens seus pecados também o vosso Pai celeste não vos perdoará (Mt 6,15). Mas, se o outro não quiser fazer a paz, livra-te do ódio orando sinceramente por ele e não falando dele com alguém.

Máximo o Confessor,
Sobre a caridade 4,35

Também nós, se quisermos ser libertados do inimigo e não cair em tentação devemos confiar em Deus e perdoar as dívidas de nossos devedores. Pois o Senhor diz: Se vós não perdoardes aos homens seus pecados também o vosso Pai celeste não vos perdoará (Mt 6,15). Desse modo não só receberemos o perdão de nossas culpas, mas também venceremos igualmente a lei do pecado, porque não nos permitiremos fazer experiência dela.

Máximo o Confessor,
O Pai nosso, vol. II, p. 201b
 

Se por acaso acontecer te perturbares ou cair em alguma culpa e pecar contra tua obrigação, deves logo reconciliar-te com aquele que te magoou e arrepender-te do fundo da alma. Deves guardar luto, chorar e lamentar-te e, para o futuro, cuidar de ti mesmo e conservar-te vigilante com toda sabedoria, como ensina o Senhor Jesus: Se levas tua oferta ao altar e ali te recordas que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali tua oferta e vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; depois vem e faz a tua oferta (Mt 5, 23-24). E o apóstolo Paulo: Desapareça do meio de vós todo amargor e exaltação, toda ira e gritaria, ultrajes e toda espécie de maldade. Pelo contrário, sede bondosos e compassivos, uns para com os outros, perdoando-vos mutuamente, como Deus vos perdoou em Cristo (Ef 4, 31-32), e: Podeis irar-vos, contanto que não pequeis (Ef 4,26); e: Não se ponha o sol sobre vossa ira (Ef 4,26); e: Não vos vingueis de ninguém, mas cedei o passo à ira de Deus (Rm 12,19); e: Não vos deixeis vencer pelo mal, caríssimos, mas vencei o mal com o bem (Rm 12,21). Isso é dito a propósito da reconciliação recíproca.

Calixto e Inácio Xantopoulos,
Método 79
 

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: