5. Eficácia da oração

Antes de mais nada devemos pedir a Deus, com o esforço do coração e com fé, que nos conceda encontrar a sua riqueza, o verdadeiro tesouro de Cristo nos nossos corações, com a potência e a energia do Espírito. E, tendo encontrado vantagem para nós mesmos, tendo encontrado a salvação e a vida eterna, isto é, o Senhor, poderemos também ser úteis aos outros, naquilo que é possível e naquilo que se refere a nós, oferecendo toda boa palavra espiritual extraída do tesouro interior do Cristo e narrando os mistérios celestes.

À bondade do Pai agrada vir morar em todo homem que crê e o invoca. “Quem me ama, está dito, será amado pelo meu Pai e também eu o amarei e me manifestarei a ele. … Se alguém me ama guardará a minha palavra e o meu Pai o amará e nós viremos a ele e nele faremos morada” (Jo 14, 21.23).

Assim quis a infinita bondade do Pai, assim agradou ao amor de Cristo, que está acima de todo nosso pensamento, assim prometeu a inefável bondade do Espírito.

Glória à inefável misericórdia da Santa Trindade.

Aqueles que foram feitos dignos de se tornarem filhos de Deus e de renascer do alto, do Espírito Santo, e que trazem em si mesmos o Cristo que os ilumina e lhes doa repouso, são guiados pelo Espírito em múltiplos e diversos modos e, invisivelmente no seu coração, no repouso do espírito, são movidos pela graça.

Macário o Grande,
Homilias espirituais 18,6-7

Se alguém está privado da veste divina e celeste, isto é, da potência do Espírito, como está escrito: “Se alguém não tem o Espírito de Cristo, não lhe pertence” (Rm 8,9), chore e invoque o Senhor para receber do céu a veste espiritual e recobrir a alma despojada da energia divina, pois quem não endossa a veste do Espírito está envolvido pela grande vergonha da baixeza das paixões.

O primeiro homem, ao ver-se nu, sentiu vergonha, tamanha é a desonra ligada à nudez. Portanto, se a nudez do corpo provoca tamanha vergonha, muito mais a alma que está desnuda da potência divina e que não está revestida da veste inefável, incorruptível e espiritual, que na verdade é o próprio Senhor Jesus Cristo, está envolvida de vergonha ainda maior e pela desonra das paixões.

Portanto, peçamos a Deus e supliquemos que nos revista do manto da salvação, o Senhor nosso Jesus Cristo, a luz inefável. As almas que são revestidas dele não serão desnudadas para a eternidade.

Se o Senhor, vindo à terra assumiu o cuidado dos corpos corruptíveis, muito mais terá cuidado da alma imortal, feita à sua imagem.

Creiamos, portanto, e acheguemo-nos dele em verdade, para que logo se realize a cura em nós. Ele prometeu dar o Espírito Santo àqueles que lho pedirem (cf. Lc 11,13), de abrir àqueles que baterem, de deixar-se encontrar por aqueles que o procurarem (cf. Mt 7,7) e não mentir naquilo que prometeu.

A ele a glória e o poder pelos séculos. Amém.

Macário o Grande,
Homilias Espirituais 20, 1-8

Retornar ao índice →

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: