06 – SEJA FEITA A VOSSA VONTADE

ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU

014Muitas vezes São João XXIII repetia que “a vontade de Deus é minha alegria”, “a vontade de Deus é a nossa paz”. O Senhor incluiu a vontade do Pai ao final da primeira parte do Pai Nosso, o pedido da vontade do Pai na terra e no céu, na Igreja celeste e na Igreja terrestre. Todos nós levamos a sério fazer a vontade de Deus, viver em feliz obediência de filhos, mas enfrentamos o risco da derrota porque tentamos faze-la sozinhos, o que é impossível em nossa fragilidade pecadora.

A vontade de Deus não é regra de comportamento, é mais bela: a vontade do nosso Pai é “que todos os homens se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade” (1Tm 2, 3-4). A verdade suprema de Deus a nosso respeito é que nenhum de nós se perca e isso será realizado quando vivermos o seu mandamento: que nos amemos uns aos outros assim como ele nos amou. O mandamento do amor faz novas todas as coisas e restaura tudo em Cristo. O amor se estenderá pelo céu e pela terra, de Jesus desce até nós e de nós se propaga por todas as criaturas e por toda a criação.

Suplicar ao Pai que sua vontade seja feita é suplicar que seu plano de amor seja realidade, para que o amor que há no céu se complete também na terra: a imagem de Deus será refletida em cada um de nós e tudo cantará a glória do Senhor.

A Carta aos Hebreus afirma que a missão de Jesus na terra foi realizar a vontade de Deus: “Eu venho, … ó Deus, para fazer a tua vontade” (Hb 10,7). Fazer a vontade do Pai foi seu compromisso e, no Getsêmani, reafirmou que sua vontade era a vontade do Pai. Sua oração pediu que o Pai afastasse o cálice da amargura, mas, que a vontade do Pai fosse a sua vontade (Lc 22,42). Ele se colocou nas mãos do Pai porque, em unidade com ele, queria ser o redentor do mundo e dos homens e, naquela hora, fazer a vontade do Pai era oferecer-se totalmente por nós. 

Orar unidos com Jesus

Cada vez que Jesus rezou a sua Oração aprofundava a decisão de assumir a vontade de Deus. Ele experimentou também que obedecer supõe sofrimento, pois deixar a própria vontade para cumprir a vontade divina somente é possível carregando diariamente a renúncia a si mesmo, não olhar para trás, assumir a cruz.

Cristo obedeceu por ser Filho, e nossa vocação é também sermos filhos para que depois sejamos irmãos. Ao nos ensinar a rezar como ele rezava quis que, unidos totalmente a ele, sejamos também filhos: ser filho no Filho, numa unidade misteriosa, obra da graça. Quando rezo para que a vontade de Deus seja feita na terra e no céu eu estou unido a Jesus na mesma prece e nossas orações unem-se totalmente: Cristo reza em nós, e nós rezamos em Cristo. Sem essa unidade, somos impotentes para colaborar com Deus Pai na transformação de nossa vida e da história do mundo.

É o Espírito Santo que torna possível a oração verdadeira, pois também ele reza dentro de nós. De modo todo especial, o Espírito nos livra de ilusões piedosas e de confusões: somente ele nos ilumina para reconhecermos de verdade a vontade do Pai.

Nossa oração é universal, inclui todo o mundo, a terra e o céu. O povo unido a Cristo na oração é o céu e a terra unidos no mesmo pedido, para que a vontade do Pai encontre o campo aberto para a chegada de seu Reino. E, na Eucaristia, essa oração produz comunhão plena: comungamos o Filho, Pão que o Pai nos oferece para fazermos sua vontade.

Pe. José Artulino Besen

  1. #1 por Ivone Maria Koerich Coelho em 4 de agosto de 2015 - 14:07

    Padre José, é uma verdadeira catequese que o senhor está nos ensinando com a Oração de jesus, ( que quis que unidos totalmente a ele, sejamos também filhos; ser filho no filho, numa unidade misteriosa, é graça sobre graça). Que posamos viver nesta graça.
    Que o Senhor seja sempre muito abençoado e iluminado, e especialmente hoje dia do Pároco.
    Obrigada por ser o nosso Pastor e amigo.

  2. #2 por Maria Besen em 4 de agosto de 2015 - 17:31

    ParAbens pelos artigos do Pai/ nosso. Quero também parabenizar pelo dia do padre. Que Deus te conserve sempre fiel a missão e no Espírito de Vianei! Um abraço e oração!

    Enviada do meu iPhone

    >

%d blogueiros gostam disto: